25 de Novembro


 

 
 
 
 
 
 
 
 

Todos os anos, a 25 de Novembro assinala-se o

Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres.

Esta data visa alertar a sociedade para os vários casos de violência contra as mulheres, nomeadamente casos de abuso ou assédio sexual, maus tratos físicos e psicológicos
Esta data foi instituída oficialmente pela ONU em 1999 e surge como uma homenagem a  Tereza, Mirabal-Patrícia e Minerva, presas, torturadas e assassinadas em 1960, a mando do ditador da República Dominicana, Rafael Trujillo.
 

DADOS E NÚMEROS QUE ASSUSTAM

 

A nossa campanha

 

A violência contra mulheres é uma das violações de direitos humanos mais presentes no mundo  

Combater a violência contra as mulheres é um dever de todos.

Vamos unir-nos e dizer “Basta” à violência contra as mulheres.


 

Vamos chamar a atenção de todos para este flagelo através das redes sociais

Utilizem a imagem que criamos como vossa imagem de perfil nas redes sociais e

partilhem com a hastag  #Basta

 

12285790_1097436830280682_481091915_n (1)

 


 

HEROÍNAS QUE COMBATEM A VIOLÊNCIA

Viver no Mundo como o conhecemos hoje, apesar de conscientes da muita desigualdade de género que ainda existe, pode parecer muito normal e até fazer-nos esquecer que já muitas mulheres lutaram para que coisas como o direito ao voto ou à educação, por parte das mulheres, fossem possíveis.

Emmeline Pankhurst

Nasceu em Manchester em 1859 e foi uma das fundadoras do movimento britânico do sufragismo. O nome da "Sra. Pankhurst", mais do que qualquer outro, está associado com a luta pelo direito de voto para mulheres no período imediatamente antes da primeira Guerra Mundial.

Malala Yousafzai

Malala Yousafzai é uma ativista paquistanesa nascida em 1997. Foi a pessoa mais nova a ser premiada com um prémio Nobel. É conhecida principalmente pela defesa dos direitos humanos das mulheres e do acesso à educação na sua região natal do vale do Swat na província de Khyber Pakhtunkhwa, no nordeste do Paquistão, onde os talibãs locais impedem as jovens de frequentar a escola.

Ellen Johnson Sirleaf

Ellen Johnson Sirleaf, de 72 anos, é a presidente da Libéria, sendo a primeira mulher eleita democraticamente para governar um país africano. Desde que tomou posse tem lutado para assegurar a paz no país, promover desenvolvimento o econômico e social e fortalecer a posição das mulheres. Em 2011 foi premiada, juntamente com Leymah Gbowee e Tawakkul Karman com o Prémio Nobel da Paz.


Combater a violência contra as mulheres é um dever de todos.