Dia Internacional para Erradicação da Pobreza


Dia Internacional para Erradicação da Pobreza

by Espaço Lusófono with 0 Comments in Outubro 17, 2016 In Category: Sem categoria

Assinala-se hoje o dia Internacional para a Erradicação da Pobreza. Instituído pela ONU a 22 de dezembro de 1992, este dia tem como principal objetivo alertar consciências para defender um direito básico do ser humano.
A erradicação da pobreza e da fome é um dos oito objetivos de desenvolvimento do milénio, definidos no ano de 2000 por 193 países membros das Nações Unidas e por várias organizações internacionais.
Neste dia procura-se dar voz aos pobres e unem-se esforços para acabar com a pobreza.
O tema de 2016 é “Passando da humilhação e da exclusão para a participação: acabando com a pobreza em todas as suas formas”.

A Pobreza em Portugal

Segundo um estudo divulgado em setembro pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, chamado “Portugal Desigual”, o número de pobres aumentou, entre 2009 e 2014, em 116 mil (para 2,02 milhões).

Um quarto das crianças e 10,7% dos trabalhadores vivem abaixo do limiar da pobreza (6,3 por cento em privação material severa).

Hoje, um em cada cinco portugueses vive com um rendimento mensal abaixo de 422 euros, adianta o estudo, segundo o qual os rendimentos dos portugueses tiveram uma quebra de 12% (116 euros por mês) naquele período.
Pobreza: indicadores Europeus e Nacionais

• Segundo os últimos dados do Eurostat em 2015, estima-se que existiam na UE28 cerca de 118.759 milhões de pessoas em situação de pobreza e de exclusão social (23.7% do total da população). Em Portugal essa percentagem foi de 26.6%.
• Em 2015 (UE28), 30.8% das pessoas com idades compreendidas entre os 16 e os 24 anos encontravam-se em maior risco de pobreza e de exclusão social, logo seguidas pelo grupo das crianças, com idades até aos 16 anos, com 26.6%e. O risco de pobreza e exclusão social para o grupo das pessoas com 55 ou mais anos foi de 20.7%.
• Em 2015, 17.3% da população da UE encontrava-se em risco de pobreza na UE28; 8.1%e da população da UE encontrava-se em condições de privação material severa; 10.5%e da população com idade entre os 0-59 anos vivia em agregados onde os adultos trabalhavam menos de 20% do seu potencial de trabalho total no ano anterior (baixa intensidade de trabalho).
• A taxa de trabalhadores pobres foi estimada em 9.5% em 2015 para a UE28. Para a Zona Euro (EA19) a taxa foi de 9.5% também em 2015. Em Portugal essa taxa foi de 10.9%.
• O Índice de dependência dos idosos foi em Janeiro de 2015 de 28.8% para a UE28. Portugal registava um índice de 31.1%.
• Desde 2007, as crianças apresentam-se como o grupo etário com maior vulnerabilidade à pobreza e desde 2003 que a taxa de risco de pobreza junto das crianças permanece superior a 20%. Em 2015 registou 24.8%.
• Em Portugal, em 2015, 21.6% da população encontrava-se em situação de privação material e 9.6% em situação de privação material severa.
• Em Portugal, em agosto de 2016, existiam 98 043 famílias e 217 862 beneficiários com processamento de rendimento social de inserção (RSI); No mesmo mês 159 931 de pessoas beneficiavam do CSI.

Pode consultar o documento “Indicadores sobre a pobreza Dados Europeus e Nacionais” na íntegra, aqui!

begging-1683496_1920